Queniano sobrevive a batalha de três horas com serpente

Um homem no Quênia mordeu o rabo de uma píton que havia se enrolado nele e o levado para o alto de uma árvore, em uma batalha que durou três horas, no último sábado, segundo informações da polícia local dadas nesta quarta-feira à BBC.

BBC Brasil |

O fazendeiro Ben Nyaumbe conseguiu ser resgatado por policiais do vilarejo de Sabaki, na costa queniana, mas a serpente de quatro metros fugiu depois de ter sido levada a um parque na cidade vizinha de Malindi.

Nyaumbe disse à polícia que alcançou seu celular em seu bolso quando a cobra momentaneamente afrouxou o "abraço", e conseguiu pedir ajuda a um empregado.

Ele contou ter usado sua camisa para encobrir a cabeça da píton e tentar evitar ser engolido.

'Refeição de Páscoa'

O empregado chegou com policiais e outros homens do vilarejo, que conseguiram amarrar a cobra com uma corda e puxá-la da árvore com uma pancada.

"Os policiais viram que a serpente estava enrolada em volta das mãos do homem e tentava abocanhá-lo, mas ele lutou muito", disse à BBC Peter Katam, superintendente da polícia no distrito de Malindi. "Se não fosse pela ajuda que recebeu, este homem teria sido devorado durante todo o domingo de Páscoa."

Segundo ele, os policiais queriam atirar na cobra, mas temiam atingir Nyaumbe. Katam afirmou ainda ser "muito misterioso" o fato de o animal ter levado sua vítima para o topo de uma árvore. "Nunca tinha ouvido falar nisso antes."

Segundo a polícia, a píton fugiu do parque durante a noite de sábado, provavelmente pelo vão da porta da sala onde estava sendo mantida."Ainda estamos procurando por ela", afirmou Katam. "Queremos prender a cobra porque qualquer um de nós pode ser sua próxima vítima."

As pítons são serpentes não-venenosas capazes de engolir grandes animais.

Leia mais sobre cobras

    Leia tudo sobre: cobra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG