Quênia decreta semana de luto por 140 mortos em incêndios

Nairóbi, 2 fev (EFE).- O presidente do Quênia, Mwai Kibaki, declarou uma semana de luto nacional a partir de hoje após dois incêndios -o primeiro em um supermercado, na quarta-feira , e o segundo no sábado, na explosão de um caminhão- que juntos mataram mais de 140 pessoas.

EFE |

O número de mortos após a explosão de um caminhão cheio de gasolina em Molo, cidade 140 quilômetros ao noroeste de Nairóbi, aumentou para 116, após a morte hoje de mais quatro pessoas que estavam internadas com queimaduras graves.

Três delas, que apresentavam queimaduras em quase 95% de seus corpos, morreram em um hospital de Nairóbi pela manhã e uma quarta, em uma emergência Nakuru, cidade do vale do Rift próxima ao local do acidente.

Ainda há 130 feridos internados em consequência da explosão do caminhão, enquanto outros 48 já receberam alta.

O caminhão sofreu um acidente no sábado passado por causas desconhecidas enquanto transportava gasolina do porto de Mombaça, no sudeste do país, a Doret, no noroeste, e o motorista se encontra desaparecido, segundo a televisão local "KTN".

O caminhão ficou parado na estrada e centenas de pessoas chegaram para recolher a gasolina, quando aconteceu a explosão, que, segundo o primeiro-ministro, Raila Odinga, pode ter sido causada por um cigarro jogado no local.

Por sua vez, a maioria das famílias das vítimas do incêndio que arrasou um supermercado na quarta-feira em Nairóbi seguem à espera que seus parentes sejam identificados.

Dos 27 corpos encontrados entre os restos do incêndio, somente 11 puderam ser identificados. EFE pa/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG