Queimadas produzem nuvem que cobre Buenos Aires

Uma densa nuvem provocada por queimadas de pastos cobria neste sábado, pelo terceiro dia consecutivo, a região de Buenos Aires, gerando problemas de trânsito e atrasos nos aeroportos devido à baixa visibilidade.

AFP |

Agentes da polícia rodoviária atuavam em várias estradas que ligam a capital argentina ao interior do país para impedir acidentes, em meio à fumaça, que reduzia sensivelmente a visibilidade.

"Vamos fechar as estradas quando for preciso e houver risco para os motoristas", disse o ministro do Interior, Florencio Randazzo, em entrevista coletiva.

A operação inclui a estratégica estrada 14 do Mercosul, que liga a Argentina a Brasil e Paraguai e por onde passam diariamente milhares de caminhoneiros.

Randazzo anunciou que a Justiça deteve duas pessoas acusadas de provocar queimadas no centro-leste do país, e que um produtor rural está foragido.

O Aeroparque Metropolitano de Buenos Aires operava neste sábado apenas para decolagens de aviões cargueiros, desviando os pousos para o aeroporto internacional de Ezeiza (30 km ao sul), onde muitos vôos estão atrasados.

A fumaça também atingia o sudoeste do Uruguai, incluindo Montevidéu.

O governador da província de Buenos Aires, Daniel Scioli, informou que "foram controlados alguns focos de incêndio na zona do Delta do Rio Paraná", onde há várias queimadas para renovação de pastos.

Segundo Randazzo, cerca de 300 focos de incêndio já queimaram 70.000 hectares de pastos na zona do Delta do Rio Paraná", ao norte da capital argentina.

"As queimadas são feitas para renovar os pastos para a criação de gado a custo baixo e os responsáveis são os produtores agropecuários que não medem as consequências para lucrar sempre mais", explicou.

A presidente Cristina Kirchner pediu hoje à Justiça que atúe contra os produtores agropecuários responsáveis pelos incêndios, após sobrevoar de helicóptero uma das zonas afetadas.

"Dei instruções para o início de ações penais e civis" contra os responsáveis pelas queimadas...", disse Kirchner em entrevista coletiva.

lt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG