Queima de lixo obriga bombeiros de Nápoles a apagarem 84 focos de incêndio

Roma, 18 mai (EFE).- Os bombeiros de Nápoles, no sul da Itália, apagaram hoje 84 focos de incêndio provocados pela queima de lixo, que, devido à falta de aterros sanitários, continua se acumulando nas ruas da cidade.

EFE |

Segundo cálculos, nos últimos dias, cinco mil toneladas de lixo foram amontoados por toda Nápoles, já que apenas um aterro está funcionando.

Por causa do mau cheiro, da falta de higiene e da impossibilidade de andar pelas ruas, os moradores têm ateado fogo em montes de lixo acumulado, apesar de a queima liberar grandes quantidades de dioxinas, uma substância altamente tóxica.

O presidente da região de Campânia, Antonio Bassolino, disse que a única possibilidade "está ligada à colaboração com o Governo".

"Nápoles está no limite. A população joga o lixo nas ruas e expulsa os ciganos. É necessário buscar uma grande colaboração", afirmou Bassolino.

O presidente de Campânia, região à qual pertence Nápoles, se referiu assim aos incêndios de acampamentos vazios de ciganos que aconteceram no início da semana passada e a algumas agressões contra eles.

Nápoles enfrenta problemas com o lixo há 14 anos. No começo deste ano, a situação voltou a se agravar, a ponto de o Governo de centro-esquerda do ex-primeiro-ministro, Romano Prodi ter enviado o Exército para acabar com o problema. EFE alg/wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG