Queijo estragado mata 6 pessoas na Europa

Viena, 16 fev (EFE).- Pelo menos seis pessoas morreram por causa do consumo de queijos austríacos contaminados por bacilos da bactéria listéria, confirmou hoje o Ministério da Saúde da Áustria.

EFE |

As autoridades de saúde do país confirmaram hoje que a causa das mortes - quatro na Áustria e duas na Alemanha - foi uma infecção contraída pela ingestão de queijos da empresa Prolactal.

Em todo o ano passado, a Áustria contabilizou 12 casos de listeriose provocados pela contaminação do citado queijo. Segundo Ulrich Herzog, diretor do Departamento de Saúde do Consumidor, quatro das 12 pessoas doentes morreram.

Outros dois consumidores perderam a vida na Alemanha, informou a imprensa austríaca, que cita como fontes o Instituto Robert Koch e o Escritório de Segurança Alimentar e Defesa do Consumidor da Alemanha.

"Com métodos especiais de análise, foi possível identificar claramente a relação (da doença) com a listéria e com esse produto", destacou Herzog.

O funcionário disse que as vítimas morreram no final do ano passado e eram idosas, motivo pelo qual os bacilos se reproduziram rapidamente no sangue e em todo o organismo, causando perturbações neurológicas, diarreia e desidratação.

As listérias podem ser perigosas mulheres grávidas e, sobretudo, para pessoas já doentes ou debilitadas pela idade.

Em nota, a direção da empresa mostrou-se "comovida sobre os casos de doença" relacionados ao consumo de produtos Prolactal e assegurou que, imediatamente após saber das primeiras suspeitas, retirou do mercado mais de 50 toneladas de diversos tipos de queijo. EFE wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG