Duas pessoas morreram e duas estão desaparecidas após a queda de um caça sobre duas casas em um subúrbio de San Diego (Califórnia), informaram as autoridades locais, destacando que as vítimas estavam no solo.

Os dois óbitos foram comunicados em uma entrevista coletiva pelas autoridades civis e militares de San Diego, 200 km ao sul de Los Angeles.

As vítimas estavam no interior de uma das casas destruídas pelo caça, disse o prefeito de San Diego, Jerry Sanders.

Outras duas pessoas permanecem desaparecidas, acrescentou Sanders.

Segundo Ian Gregor, porta-voz da Aviação Civil Americana (FAA), o piloto do avião, um F/A-18, ejetou-se quando o aparelho efetuava a aproximação antes de pousar no aeroporto da base militar de Miramar, pouco antes das 12h (18h de Brasília).

O avião caiu próximo a uma escola de um bairro residencial de San Diego, a grande cidade do sul da Califórnia, perto da fronteira mexicana.

O piloto, que fazia uma missão de treinamento, caiu de pára-quedas sobre uma árvore, perto do local do acidente, e foi hospitalizado. Segundo uma testemunha citada pela TV local KUSI e identificada como Steve Diamond, "ele saiu sozinho da árvore e está bem".

Diamond, um piloto militar da reserva, disse que ouviu do piloto acidentado que o avião tinha problemas técnicos.

O capitão Carl Redding, porta-voz dos Fuzileiros em Washington, confirmou que o aparelho pertencia aos Marines.

A base de Miramar é a mesma do filme "Top gun - Ases indomáveis", estrelado por Tom Cruise.

As TVs locais mostraram uma densa fumaça em meio a casas de um bairro residencial aparentemente muito povoado do subúrbio de University City, e bombeiros trabalhando em meio a escombros fumegantes.

Ainda de acordo com a Defesa Civil de San Diego, duas casas foram destruídas.

rcw/yw/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.