BUFFALO - Um avião de passageiros caiu na noite de quinta-feira sobre uma casa a 16 quilômetros do aeroporto de Buffalo, no Estado de Nova York, explodindo em chamas e http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/02/13/encontradas+as+caixas+pretas+do+aviao+que+caiu+em+nova+york+4047933.html target=_topdeixando 50 mortos.

O voo operado pela companhia Colgan Air para a Continental Connection ia do aeroporto de Newark, em Nova Jersey, para Buffalo, com 45 passageiros e 4 tripulantes a bordo.

Na tarde desta sexta-feira, os investigadores encontraram a caixa-preta do avião da Continental que caiu em Nova York, informou o porta-voz da Agência Nacional de Segurança nos Transportes (NTSB).

"Ela foi achada e está sendo trazida para análises", afirmou o porta-voz da NTSB, Ted Lopatkiewicz, acrescentando não poder dizer com exatidão o tempo que levará para serem feitas análises. "Isso depende da condição em que ela está", afirmou.


Avião atingiu casa em Buffalo, no Estado de Nova York / AP

Todos as 49 pessoas no avião morreram. A outra era moradora da casa, mas duas outras escaparam com ferimentos leves. Inicialmente, acreditava-se que havia 48 pessoas na aeronave. Mas um piloto de folga que pegou carona do voo fez o número de mortos subir .

A Administração Federal de Aviação (FAA) disse que havia uma mistura de chuva e neve na hora do acidente, no subúrbio de Clarence Center

Chris Collins, administrador do Condado de Erie, disse que uma pessoa morreu dentro da casa e outras duas escaparam com ferimentos leves.

Possíveis causas do acidente

Em entrevista coletiva na manhã de sexta-feira, Collins disse que a causa do acidente anda não foi determinada. O avião perdeu contato com a torre pouco antes da queda, e não está claro se ele relatou algum problema mecânico prévio.

"É notável que só tenha atingido uma casa, por mais devastador que tenha sido. Poderia facilmente ter eliminado todo o bairro", disse Dave Bissonette, coordenador de emergência na localidade de Clarence.

Ele disse ter ouvido um forte ruído quando o avião caiu, a cerca de 1,5 quilômetro da sua casa. "A única peça reconhecível que sobrou do avião era a cauda", relatou.

A Colgan Air disse que o avião era um Bombardier Dash 8 Q400, turbo-hélice com capacidade para mais de 70 passageiros, usado na aviação regional. A Colgan Air é uma subsidiária da Pinnacle Airlines.

Continental Connection é uma marca sob a qual diversas companhias aéreas operam voos regionais comercializados pela Continental Airlines, que divulgou nota lamentando o acidente e oferecendo auxílio à Colgan Air e aos envolvidos.

Investigadores do Conselho de Segurança no Transporte Nacional vão procurar dados do voo e as gravações das vozes dos pilotos, para tentar descobrir o que causou a queda.


Equipes de resgatem fazem o rescaldo do indêncio em área residencial / AP

Conversa com a torre

O site www.liveatc.net divulgou uma conversa radiofônica supostamente travada entre um dos pilotos e a torre de controle de Buffalo, que não transparecia preocupação, apesar de o controlador passar instruções para que o avião voasse a uma altura de 2,3 mil pés (700 metros).

Um minuto após essa comunicação o controlador de Buffalo tenta falar de novo com o avião, mas já não há resposta, e ele volta a tentar.

Após não conseguir, o controlador, segundo a conversa postada no site, pediu ao piloto de um avião da companhia Delta que voava próximo que "veja se há, a umas cinco milhas à sua direita, um Dash 8 voando a 2,3 mil pés. Vê algo por ali?".

O piloto do Delta responde: "negativo".


Acidente em Buffalo deixou 49 mortos / AP

Segundo acidente no ano

Este é o segundo acidente aéreo que ocorre no estado de Nova York em menos de um mês. Em 15 de janeiro, o piloto de um Airbus-320 da companhia US Airways, que levava 155 pessoas a bordo, se viu obrigado a fazer um pouso de emergência nas águas do rio Hudson .

Também é o primeiro acidente aéreo de voos comerciais com vítimas fatais nos Estados Unidos desde 27 de agosto de 2006, quando um avião da Comair bateu ao decolar do aeroporto de Lexington, em Kentucky.

O número de mortos foi o mesmo, 49, mas naquela ocasião todas elas pessoas que estavam à bordo, sem vítimas externas.

Assista à reportagem da Reuters (em inglês):

(Com informações da EFE, AFP e AP)

Leia mais sobre avião

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.