Quatro traficante são executados em campanha antidrogas na China

O narcotráfico é um dos delitos não de sangue que pode ser penalizado com a morte na China, o país que mais executa no mundo

EFE |

Quatro narcotraficantes foram executados pela Justiça chinesa nos últimos dias depois que o Tribunal Popular Supremo confirmou as penas de morte, informou a máxima instância judicial chinesa pela agência oficial "Xinhua" (Nova China).

Os executados foram Chen Weidong, Ma Chongyang, Huang Xianmin e Guan Hui, disse o Supremo, que não deu detalhes de onde foram feitas as execuções nem por que método (os dois usados no país são o tiro na nuca e a injeção letal).

As execuções fazem parte de uma campanha em nível nacional contra o narcotráfico, centrada especialmente nas regiões com maior entrada de droga na China (como as do sul e do oeste do país, fronteiriças com grandes zonas produtoras como o sudeste asiático e Ásia Central).

O narcotráfico é um dos delitos não de sangue que pode ser penalizado com a morte na China, o país que mais execuções realiza no mundo (entre 3 mil e 10 mil anuais, segundo diversas fontes).

Nos últimos anos foram condenados à morte e executados cidadãos estrangeiros por esse delito, entre eles narcotraficantes africanos, japoneses e um britânico.

    Leia tudo sobre: chinanarcotráficopena de mortetráfico de drogas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG