Quatro morrem em Darfur após protesto por fraude financeira

Disparos de armas automáticas irromperam depois que cerca de mil pessoas marcharam no centro da capital

Reuters |

Por Andrew Heavens

CARTUM (Reuters) - Ao menos quatro pessoas morreram neste domingo em confrontos entre forças de segurança sudanesas e manifestantes furiosos com um esquema de investimento fracassado em Darfur, disseram testemunhas e uma fonte do resgate.

Disparos de armas automáticas irromperam depois que cerca de mil pessoas marcharam no centro de El Fasher, a capital do estado de Darfur do Norte, afirmaram autoridades da Organização das Nações Unidas (ONU) e socorristas.

Residentes disseram que os manifestantes estavam furiosos por terem perdido dinheiro em um esquema Ponzi, um modelo de pirâmide no qual o dinheiro é pago de um investidor para outro e apresentado como lucro.

Duas pessoas da multidão testemunharam à Reuters que as forças de segurança abriram fogo nos manifestantes. Uma fonte humanitária disse que alguns manifestantes também estavam armados e que houve troca de tiros.

"Entre quatro e 10 pessoas foram mortas... e entre 30 e 40 feridas... houve intenso tiroteio. Não sabemos dizer quem matou quem", disse uma autoridade do resgate, pedindo anonimato.

Socorristas e funcionários da ONU se refugiaram em seus complexos durante o confronto.

"Há muita confusão... não sabemos se é a polícia atirando, ou civis, ou as milícias árabes da cidade. Eles perderam muito dinheiro e estão muito infelizes", disse um deles, falando à Reuters por telefone.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG