Quatro membros da ETA detidos na Espanha não eram fichados pela Polícia

(Atualiza com novos dados da operação contra ETA) San Sebastián (Espanha), 16 dez (EFE).- Os detidos na operação contra a ETA no País Basco são supostos membros da organização terrorista não fichados pela Polícia espanhola, informaram à Agência Efe fontes da investigação.

EFE |

Na operação, desenvolvida na cidade basca de San Sebastián (na província de Guipúzcoa) e na localidade vizinha de Pasajes de San Juan, foram detidos dois homens e duas mulheres que seriam membros de um comando da ETA encarregado de obter informação para a execução de atentados, disseram as fontes.

Os detidos são Saioa Urbistazu, June Villarrubia, Arkaitz Landaberea e Julen Etxaniz, disseram à Efe as mesmas fontes, que acrescentaram que estão sendo transferidos a Madri.

Além das detenções, os agentes da Polícia apreenderam documentação e material de informática que será analisado pelos investigadores.

No sábado passado, o juiz da Audiência Nacional espanhola Santiago Pedraz ordenou a prisão de cinco supostos colaboradores da ETA detidos na Espanha após a captura na França do suposto "número um" da organização, Aitzol Iriondo.

O estreitamento da vigilância policial fez com que, em pouco mais de seis meses, três dos considerados líderes da ETA tenham sido detidos.

Em 20 de maio, foi detido Javier López Peña "Thierry", considerado o chefe "político", além da detenção do chefe "militar", Garikoitz Aspiazu Rubina - conhecido como "Txeroki" -, em 17 de novembro, e, na segunda-feira, de seu suposto sucessor, Aitzol Iriondo. EFE nac/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG