Os quatro - três americanos e um haitiano - podem receber entre 25 anos de prisão e prisão perpétua

Quatro homens detidos no ano passado quando preparavam um suposto atentado contra duas sinagogas em Nova York foram condenados nesta segunda-feira.

Após um julgamento de quase dois meses, iniciado no dia 24 de agosto, o júri emitiu o veredicto de culpa ante a juíza Colleen McMahon, de acordo com a promotoria do distrito sul de Nova York.

Desenho mostra os quatro condenados por terrorismo durante julgamento em Nova York
AFP
Desenho mostra os quatro condenados por terrorismo durante julgamento em Nova York


Os quatro homens haviam se declarado inocentes após terem sido acusados de "conspiração para utilizar armas de destruição em massa", "adquirir mísseis antiaéreos" e "matar funcionários e oficiais dos Estados Unidos".

Os membros do grupo são os americanos James Cromitie, de 44 anos, David Williams (29) e Onta Williams (34) e o haitiano Laguerre Payen (28), todos eles com antecedentes criminais.

Os quatro foram detidos no dia 20 de maio de 2009 enquanto preparavam um atentado para explodir duas sinagogas. Segundo a promotoria, também planejavam disparar mísseis contra aviões militares. Os quatro indivíduos poderiam receber entre 25 anos de prisão e prisão perpétua.

Os suspeitos caíram em uma armadilha montada desde 2008 pelas autoridades através de um informante do FBI, que se infiltrou e lhes forneceu um míssil e explosivos inertes. Agiram sozinhos, sem cumplicidade com o exterior nem conexões com o terrorismo internacional.

* Com France Presse

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.