Quatorze talibãs morrem em bombardeios americanos no Afeganistão

Cabul, 24 abr (EFE).- Pelo menos 14 supostos talibãs morreram em dois bombardeios de apoio da aviação americana a suas tropas em terra no sul do Afeganistão, informou hoje o comando militar dos Estados Unidos, em comunicado.

EFE |

As forças de segurança afegãs e a coalizão liderada pelos Estados Unidos patrulhavam ontem por uma "zona conhecida pela forte presença de insurgentes" na conflituosa província de Helmand, quando caíram em uma emboscada feita por um grupo de talibãs com armas leves.

As tropas dos EUA, após se assegurar de que não havia civis na área, situada no distrito de Sangin, pediram "apoio aéreo", e o posterior bombardeio matou seis supostos insurgentes, segundo o comando americano.

No entanto, as forças de terra foram atacadas de novo com lança-granadas e armas leves, por isso um avião da coalizão liderada pelos EUA lançou um novo ataque, que matou oito talibãs.

Outro insurgente, que estava com um lança-granadas - arma muito utilizada pelos talibãs contra os comboios das tropas internacionais -, ficou ferido e foi levado a um centro médico da coalizão.

Mais dois talibãs foram detidos durante a operação, segundo o comando militar dos EUA, que afirmou que não houve baixas civis nem entre as fileiras das forças de segurança afegãs.

Helmand e a vizinha Kandahar são os dois principais redutos da insurgência talibã, mas as tropas dos EUA e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) - predominantemente britânicas em Helmand - costumam lançar fortes ofensivas contra os fundamentalistas. EFE nh-amp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG