Quatorze opositores birmaneses estão há um ano detidos sem serem acusados

Bangcoc, 22 ago (EFE).- Quatorze dirigentes da Geração de Estudantes de 88, um grupo opositor à Junta Militar que governa Mianmar (antiga Birmânia), estão há um ano detidos sem que tenham sido acusados nos julgamentos de delito algum, informou hoje a dissidência.

EFE |

O advogado birmanês Aung Thein, encarregado da defesa dos detidos, denunciou à rádio "Mizzima" que seus clientes "perderam seus direitos (...) O tribunal não viu nem escutou suas demandas e queixas".

O advogado disse que os opositores são mantidos trancados sob custódia judicial, enquanto seu expediente passa de um juizado a outro por uma ou outra razão.

Embora todos eles tenham passado antes pela prisão - por causa de sua participação nas maciças manifestações antigovernamentais de 1988, esmagadas pelo Exército com cerca de 3.000 mortos - o estado de saúde de vários deles se deteriora. EFE grc/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG