Quatorze funcionários terceirizados da ONU são sequestrados no Afeganistão

Quatorze afegãos, que trabalhavam para uma companhia de limpeza de campos minados contratada pelas Nações Unidas, foram sequestrados por homens armados, informou neste domingo o ministério do Interior do Afeganistão.

AFP |

Os homens, funcionários da Mine Detection and Dog Centre (MDC), foram sequestrados no sábado quando trabalhavam na desminagem de um terreno na província de Paktya (leste), explicou o porta-voz do ministério, Zemarai Bashary.

"Quatorze trabalhadores da organização de desminagem MDC que estavam trabalhando para a nação afegã foram sequestrados por homens armados desconhecidos em Tandan, na região do desfiladeiro de Gardez", indicou.

Nenhum grupo rebelde reivindicou o sequestro até o momento.

Milhares de homens trabalham para livrar o Afeganistão das minas terrestres, uma triste herança de décadas de guerra. Há muitos campos em regiões isoladas, que se tornam alvos fáceis para ataques de insurgentes e ladrões contra as equipes de desminagem.

A ONU realiza no Afeganistão o maior programa de desminagem do mundo, com 8.000 trabalhadores afegãos, segundo dados da Campanha Internacional para a Aproibição das Minas.

De acordo com a ONU, em 2008 dois terços do país já foram desminados, mas quatro milhões de pessoas ainda vivem em áreas próximas a campos minados.

Vinte e dois funcionários do MDC já morreram no Afeganistão desde 2001, sobretudo nas áreas de maior atuação do talibã.

shk/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG