Quatorze dissidentes são condenados a 65 anos de prisão em Mianmar

Bangcoc, 11 nov (EFE).- Quatorze membros do grupo birmanês dissidente Geração de Estudantes de 88 foram condenados hoje em Mianmar (antiga Birmânia) a 65 anos de prisão cada, devido a sua participação nas grandes manifestações antigovernamentais pacíficas de setembro de 2007.

EFE |

O sindicalista Su Su Nwar foi condenado a 12 anos e meio de prisão.

A revista da dissidência "The Irrawaddy", publicada no norte da Tailândia, afirmou que as severas penas são uma indicação de que a Junta Militar endureceu sua postura em relação aos críticos do regime.

Além das penas ditadas em um tribunal organizado dentro do presídio de Insein, nos arredores de Yangun, há outras sentenças pronunciadas na véspera na mesma penitenciária.

Nay Myo Kyaw, mais conhecido como Nay Phone Latt, foi condenado na segunda-feira a 20 anos de prisão por ter planejado e divulgado em seu blog uma caricatura do general Than Shwe, o "homem forte" do país, com o comentário: "embriagado pelo poder".

No mesmo dia, Saw Wai pegou dois anos de prisão por compor um poema no qual a primeira letra de cada verso diz: "o veterano general Than Shwe está embriagado de poder".

O opositor Thin July Kyaw recebeu pena também de dois anos na segunda-feira.

Fontes da Liga Nacional para a Democracia (LND), o principal partido da oposição democrática, afirmaram que a Junta Militar, que prometeu eleições pluripartidárias em 2010, "está acelerando os julgamentos dos presos políticos".

A Associação de Assistência aos Presos Políticos (AAPP) afirma que há 2.120 presos políticos nas prisões birmanesas, mas o Governo os considera criminosos comuns. EFE grc/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG