Quase 700 imigrantes clandestinos escaparam neste sábado do centro de acolhida da ilha de Lampedusa (sul da Itália) para protestar nas ruas contra as novas medidas de combate à imigração ilegal, informou o prefeito Bernardino De Rubeis.

"Quase 700 imigrantes de um total de 1.300 retidos no centro de acolhida escaparam de manhã", afirmou o prefeito da cidade.

O clima na localidade é tenso porque os clandestinos superam o número de policiais da ilha. Eles começaram a percorrer as ruas da pequena cidade aos gritos de "Liberdade" e "Ajuda".

Os clandestinos protestam pela abertura na sexta-feira de um novo centro de acolhida na ilha, onde os imigrantes ilegais são identificados e expulsos, o que agiliza as temidas repatriações.

kv/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.