Quase 600 mil pessoas participam de simulações em caso de terremoto, no Japão

Tóquio - O governo organizou hoje em todo o Japão suas simulações anuais de evacuação em caso de grande terremoto por causa do Dia da Prevenção de Desastres que lembra o Grande Terremoto de Kanto de 1923, informa a agência local Kyodo.

EFE |

Os exercícios de prevenção contaram este ano com a participação de perto de 590.000 pessoas.

Este simulacro é organizado a cada ano por volta do dia 1º de setembro por causa do dia da Prevenção de Desastres em lembrança do Grande Terremoto de Kanto, que causou a morte e o desaparecimento de mais de 140.000 pessoas em 1923.

Nesta ocasião, os exercícios de prevenção foram organizados depois de ter acontecido uma série de fortes terremotos na China, em maio na província de Sichuan (sudoeste), e no Japão, como o que sacudiu em junho as províncias de Iwate e Miyagi (nordeste do país).

O simulacro começou com o anúncio por parte do ministro porta-voz japonês, Nobutaka Machimura, que um suposto terremoto de 8,6 graus com epicentro no litoral de Wakayama tinha afetado as províncias de Aichi, Mie, Wakayama e Kochi (centro do país), segundo a "Kyodo".

Trata-se da primeira vez que estes exercícios simulam um terremoto de perto de 8 graus centrado nas áreas entre as costas da província de Shizuoka e Shikoku (centro do Japão), que normalmente ocorrem uma vez a cada 100 anos.

Os últimos terremotos que afetaram estas áreas ocorreram em 1944 e 1946, por isso que se considera provável que aconteça um grande terremoto durante a primeira metade do século XXI, segundo a "Kyodo".

As Forças de Autodefesa, Polícia, bombeiros e serviço de guarda-costeira participaram em 30 das 47 províncias do Japão em várias tarefas simuladas de resgate em prédios demolidos e trens descarrilados.

Os simulacros começaram no domingo passado com exercícios conjuntos de um grupo de 15.000 membros das Forças de Autodefesa do Japão, Forças Armadas dos EUA e equipes de resgate da Coréia do Sul e Taiwan na área metropolitana de Tóquio.

Leia mais sobre: Terremoto no Japão

    Leia tudo sobre: japãoterremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG