Quase 60% dos americanos são contra conflito no Afeganistão, diz pesquisa

Washington, 2 set (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que fez de sua oposição ao conflito no Iraque um dos eixos de sua campanha, agora enfrenta a oposição de 57% dos americanos à presença de tropas do país no Afeganistão, segundo uma pesquisa divulgada hoje.

EFE |

A sondagem, encomendada pela rede de TV "CNN" ao instituto Opinion Research Corporation, destaca que só 42% dos entrevistados apoiam a decisão de Obama aumentar o número de solados americanos em solo afegão.

Atualmente, 63.000 militares dos Estados Unidos encontram-se no Afeganistão, que desde antes das eleições presidenciais de 20 de agosto vive uma onde de violência.

Um detalhe revelado pela pesquisa é que a crescente oposição à campanha militar dos EUA em solo afegão parte de democratas e independentes, os mesmos que apoiaram Obama quando o presidente prometeu retirar as tropas americanas do Iraque.

Segundo Keating Holland, diretor de pesquisas da "CNN", "57% dos independentes e quase 75% dos democratas se opõem ao conflito" no Afeganistão.

"Por outro lado, 70% dos republicanos apoiam o que os Estados Unidos estão fazendo no Afeganistão", acrescentou.

"Em abril, quando a maioria dos independentes e republicanos apoiava a guerra, os democratas eram moderadamente contrários a ela.

Mas a oposição cresceu 18 pontos entre os democratas e dez pontos entre os independentes", afirmou Holland.

Desde o quarto do mês do ano, Obama já enviou quase 30.000 soldados ao Afeganistão. EFE jab/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG