Quase 200 assassinados por rebelião ugandesa no Congo, segundo a ONU

A rebelião ugandesa da LRA (Exército de Resistência do Senhor) matou, nos últimos dias, cerca de 200 pessoas no nordeste da República Democrática do Congo (RDC), segundo um relatório da agência humanitária da ONU recebido nesta segunda-feira pela AFP.

AFP |

No total, 189 pessoas foram assassinadas durante as festas de Natal em várias localidades do distrito de Haut-Uélé, na Província Oriental (noroeste), indica o Departamento de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU (OCHA).

O exército de Uganda acusou a LRA de ter exterminado na sexta-feira 45 civis em uma igreja do nordeste do Congo.

O movimento rebelde negou as acusações e reclama uma investigação independente.

A ofensiva teve início em 14 de dezembro depois da reiterada recusa do chefe da LRA, Joseph Kony, de assinar um acordo de paz com Campala.

lmm-bbos/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG