Pequim, 7 jan (EFE).- Um total de 1.

385 chineses morreu em incêndios em edifícios no ano passado, o que, segundo números oficiais, representa 2,9% a menos que no ano anterior, informou hoje a agência oficial de notícias "Xinhua".

O Ministério da Segurança Pública informou hoje que, durante todo o ano de 2008, foram registrados 133 mil incêndios, com uma incidência de 16,2% abaixo dos números de 2007.

Quanto aos feridos, foram 684, com queda de 21,6% .

A maioria destas perdas foi em estabelecimentos comerciais, mercados e armazéns, segundo o ministério, já que os dados não incluem os incêndios registrados em florestas, campos, áreas militares ou no subsolo das minas, onde há todos os anos milhares de focos.

Apesar da queda do número de acidentes, as perdas materiais provocadas foram 39,3% maiores em relação ao ano passado, e chegaram a 1,5 bilhão de iuanes (US$ 220 milhões).

As estatísticas indicam que a maioria de incêndios ocorre nas áreas rurais chinesas, com 57% do total. EFE mz/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.