Quarteto de Madri se reúne com líderes regionais sobre paz no O. Médio

Cairo, 9 nov (EFE).- O Quarteto de Madri para o Oriente Médio, formado por Rússia, Estados Unidos, ONU e União Européia (UE), começou hoje na cidade egípcia de Sharm el-Sheikh suas reuniões com diferentes líderes regionais, com o objetivo de impulsionar o processo de paz palestino-israelense.

EFE |

Segundo a televisão egípcia, continua a primeira reunião, que começou às 9h (5h de Brasília), entre a delegação palestina liderada pelo presidente Mahmoud Abbas e a israelense, liderada pela ministra de Assuntos Exteriores, Tzipi Livni, na presença dos mediadores egípcios e dos membros do Quarteto.

Depois desta reunião, deve acontecer outra exclusiva para os membros do Quarteto, que terminará com uma entrevista coletiva, na qual o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciará o resultado dos primeiros encontros da cúpula.

Enquanto isso, devem continuar ao longo do dia as reuniões bilaterais, que começaram ontem entre os diferentes líderes árabes e internacionais na localidade turística do sul da península do Sinai.

O Quarteto, formado em Madri, em 10 de abril de 2002, trabalha sobre o Mapa do Caminho que foi apresentado no ano seguinte a israelenses e palestinos, a fim de conseguir uma paz definitiva no Oriente Médio.

No sábado à noite, a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, e o ministro de Assuntos Exteriores egípcio, Ahmed Abul Gheit, analisaram os esforços necessários para impulsionar o processo de paz no Oriente Médio.

Gheit manteve reuniões separadamente com várias autoridades árabes, e depois todos foram a um jantar de trabalho.

Segundo informou hoje a agência oficial de notícias "Mena", Gheit afirmou que as reuniões preliminares de ontem à noite destacaram a necessidade de continuar o processo de paz e as negociações com base do que se alcançou desde a conferência de Annapolis, em novembro de 2007.

Gheit acrescentou que os presentes asseguraram a importância de que seja entregue à nova Administração americana um "dossiê inteiro" sobre o processo de paz e a postura do Quarteto sobre o assunto.

As conversas de ontem incluíram também a possível realização no início do próximo ano de uma reunião em Moscou para confirmar o compromisso da comunidade internacional em apoiar uma solução pacífica para o conflito árabe-israelense, segundo a fonte.

Segundo as autoridades do país anfitrião, a cúpula de hoje tem o objetivo principal de trocar pontos de vista sobre como impulsionar um apoio regional e internacional às negociações de paz.

Entre os participantes da cúpula estão os países do Conselho de Cooperação do Golfo (Arábia Saudita, Kuwait, Emirados, Omã, Catar e Barein), assim como o Iraque e a Jordânia. EFE hh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG