Quarteto apóia esforço egípcio contra bloqueio em Gaza

LONDRES (Reuters) - Estados Unidos, Rússia, União Européia e ONU propuseram na sexta-feira uma nova estratégia para a Faixa de Gaza, apoiando os esforços egípcios para mediar uma trégua informal entre Israel e o grupo islâmico Hamas, que controla o território. A posição do chamado Quarteto de mediadores do Oriente Médio amplia a pressão para que Israel atenue o bloqueio econômico contra a Faixa de Gaza, que provoca dificuldades à população, especialmente desde junho, quando o Hamas expulsou as forças da facção laica Fatah e assumiu o controle da região.

Reuters |

'Os diretores [representantes] incentivaram fortemente Israel, a Autoridade Palestina [sob controle da Fatah] e o Egito a trabalharem juntos para formularem uma nova abordagem a respeito de Gaza, que dê segurança a toda a população de Gaza, acabe com todos os atos de terrorismo [e] leve à abertura controlada e sustentável os acessos a Gaza por razões humanitárias e para fluxos comerciais', segundo nota do Quarteto.

Antes, o grupo já havia proposto a Israel que transferisse o controle das fronteiras ao governo e às forças da Autoridade Palestina, mas não havia uma posição unificada a respeito dos esforços egípcios.

Na segunda-feira, uma importante fonte oficial israelense disse que seu país provavelmente aceitaria a trégua com o Hamas e outras facções da Faixa de Gaza caso os militantes parassem de disparar foguetes contra Israel e de contrabandear armas.

As discordâncias entre Hamas, cujo estatuto mantém a meta de destruir Israel, e a Fatah, que participa de negociações de paz, é um grande obstáculo à conclusão de um acordo ainda neste ano que leve à criação do Estado palestino, como quer o presidente George W. Bush, que deixa a Casa Branca em janeiro.

(Reportagem de Arshad Mohammed)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG