Um atentado suicida contra a embaixada da Índia em Cabul, capital afegã, matou pelo menos 40 pessoas - incluindo um adido militar, um diplomata e dois guardas de segurança indianos - e deixou mais de 140 feridos, informou um porta-voz do ministério do Interior afegão, Najib Nikzad.

Este é o atentado com bomba com maior número de vítimas fatais na capital afegã desde o início da rebelião das milícias islamitas talibãs, expulsas do poder em 2001 por uma coalizão militar liderada pelos Estados Unidos.

Um suicida explodiu um carro-bomba contra a barreira da embaixada indiana, em pleno centro de Cabul, segundo outra fonte do ministério do Interior, Zemarai Bashary.

Em Nova Délhi, fontes governamentais indicaram que o adido da Defesa, general de brigada Mehta, morreu na explosão, assim como um diplomata e dois seguranças da delegação.

A Índia é um fiel aliado do governo do presidente afegão Hamid Karzai, que enfrenta uma insurreição dos talibãs cada vez mais intensa.

sak-br/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.