Pyongyang se prepara para lançar satélite; EUA e Seul temem míssil

A Coreia do Norte anunciou nesta terça-feira que está preparando o lançamento de um satélite, embora os Estados Unidos e seus aliados temam que o regime comunista teste na realidade um míssil de longo alcance, o que aumentaria a tensão na região.

AFP |

Dias depois da secretária de Estado americana, Hillary Clinton, ter advertido Pyongyang contra qualquer tipo de provocações, o regime comunista indicou que está preparando o lançamento de um foguete para por em órbita um satélite de comunicações, segundo a agência oficial KCNA.

"Estão sendo feitos intensos preparativos para o lançamento de um foguete Unha-2 destinado a por em órbita um satélite de comunicações Kwangmyongsong-2, na zona de lançamento de Donghae (...) província de Hamgyong Norte", afirma um comunicado divulgado pela agência oficial KCNA.

No passado, a Coreia do Norte testou mísseis alegando que iria lançar um satélite.

Pyongyang testou pela primeira vez seu míssil de longo alcance Taepodong-2 em 2006, mesmo ano em que surpreendeu o mundo com um teste nuclear. No entanto, o míssil, que supostamente poderia atingir o Alasca, explodiu após 40 segundos.

O ministro sul-coreano da Defesa, Lee Sang-Hee, pediu que o vizinho do Norte apresente provas de que está preparando o lançamento de um satélite e não de um míssil.

"Independentemente de o Norte lançar um satélite ou teste de um míssil de longo alcance, será uma ameaça à segurança do Sul, porque a tecnologia utilizada aponta para o mesmo", disse no Parlamento.

O Japão advertiu nesta terça-feira que está preparado para qualquer eventualidade.

Vários analistas disseram que Pyongyang realmente lançará um satélite, mas que a tecnologia poderá ser aplicada facilmente para um míssil de longo alcance. No entanto, não estão tão seguros de que o regime possua tecnologia necessária para instalar ogivas nucleares em seus mísseis.

"Se for instalada uma ogiva (nuclear) no lugar de um satélite, então será um míssil de longo alcance. O Norte quer demonstrar agora a sua capacidade de alcance", considerou à AFP Baek Seung-Joo, do Instituto Coreano de Análises de Defesa.

Pyongyang não especificou quando será feito o lançamento, mas Baek disse que poderia ocorrer em torno de 8 de março, data das eleições legislativas na Coreia do Norte.

Na segunda-feira, a Coreia do Sul indicou que Pyongyang concluiu a instalação de mísseis de médio alcance capazes de cobrir 3.000 quilômetros, o suficiente para chegar a boa parte da Ásia.

As negociações a seis (Estados Unidos, Rússia, Japão, China e as duas Coreias) para desnuclearizar o regime de Pyongyang estão agora bloqueadas, por uma divergência sobre a maneira de comprovar o processo.

A China indicou nesta terça-feira que acompanha o lançamento iminente de um "satélite" por parte de seu aliado, embora tenha evitado um pronunciamento.

lim/dm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG