Pyongyang rejeita oferta de diálogo do presidente sul-coreano

Seul, 3 mar (EFE).- A Coreia do Norte rejeitou hoje a chamada ao diálogo feita pelo presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, e qualificou a proposta como um sofisma repugnante, informou a agência de notícias oficial norte-coreana KCNA, citada pela Yonhap, de Seul.

EFE |

As críticas de Pyongyang chegam depois que Lee pediu, no domingo passado, à Coreia do Norte que deixasse de lado as armas nucleares e voltasse à mesa de diálogo com Seul.

Lee disse que a desnuclearização norte-coreana é a forma de que a Coreia do Norte se integre à comunidade internacional e reiterou a necessidade de que as duas Coreias dialoguem em uma data próxima, para assim diminuir as tensões atuais.

Através de um comunicado do Comitê para a Reunificação Pacífica, a Coreia do Norte criticou hoje Lee por ter rompido os acordos alcançados durante o mandato de seus dois antecessores e disse que, diante disso, falar em diálogo é um "insulto".

A Coreia do Norte assegurou que o povo norte-coreano se sente desiludido com Lee e que as relações entre as duas Coreias já passaram do limite.

As relações entre as duas Coreias sofreram um forte revés desde que o conservador Lee Myung-bak assumiu a Presidência sul-coreana há um ano.

A tensão se intensificou nas últimas semanas, depois que Pyongyang anulou todos os acordos de não confronto político e militar com seu vizinho do sul, em protesto contra a política do Governo Lee.

Está previsto que o novo emissário dos Estados Unidos para a Coreia do Norte, Stephen Bosworth, inicie esta semana uma viagem por China, Japão e Coreia do Sul para discutir o conflito norte-coreano.

EFE ce/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG