Seul, 17 abr (EFE).- O negociador nuclear sul-coreano, Kim Sook, assegurou hoje que os Estados Unidos vão retirar a Coréia do Norte da lista dos países que promovem o terrorismo assim que esse país declarar seu programa nuclear.

"Os EUA darão os passos necessários quase simultaneamente aos da Coréia do Norte quando ela declarar seu programa nuclear", disse hoje Kim Sook em entrevista coletiva, segundo a agência sul-coreana "Yonhap".

Em outubro, a Coréia do Norte se comprometeu com Coréia do Sul, EUA, China, Japão e Rússia a desmantelar suas principais usinas nucleares e a declarar todo o seu programa atômico em troca de ajudas energéticas e outros incentivos políticos.

O prazo fixado terminou no dia 31 de dezembro sem que se produzisse essa declaração nuclear, devido às divergências entre Pyongyang e Washington em torno da existência ou não de um programa de enriquecimento de urânio.

A fim de encurtar as divergências, o negociador americano, Christopher Hill, e seu colega norte-coreano, Kim Kye-gwan, se reuniram há poucos dias em Cingapura.

O novo negociador sul-coreano disse hoje que os países envolvidos no diálogo nuclear estão de acordo com a necessidade de retomar o mais rápido possível as conversas, uma vez que esteja liquidado o tema da declaração nuclear.

Kim considerou importante uma declaração correta e completa por parte de Pyongyang. EFE ce/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.