Seul - A Coreia do Norte pôs hoje em alerta seu mais de um milhão de soldados perante o início das manobras militares conjuntas entre Estados Unidos e Coreia do Sul, que considera a preparação para uma invasão, informou a agência Yonhap.

O regime de Pyongyang disse através de um comunicado que tinha posto "em alerta especial" seus 1,2 milhão de soldados e que atuará perante qualquer tentativa de invasão por parte de Seul e seu aliado, uma advertência que realiza sempre que se inicia uma manobra militar conjunta deste tipo.

AFP

Sul-coreanos analisam foguete que será lançado na quarta-feira

"Atuaremos com todos nossos meios defensivos e ofensivos, incluindo nossa dissuasão nuclear", disse hoje um oficial militar norte-coreano na televisão estatal, citado pela "Yonhap".

Nas manobras regulares, que começaram hoje e terminam em 27 de agosto, participarão 56 mil soldados sul-coreanos e 10 mil militares americanos, nas quais se realiza um exercício defensivo que simula uma hipotética guerra com a Coreia do Norte.

O simulacro se centrará no treino de técnicas para resistir ciberataques, depois que em julho páginas de internet estatais da Coreia do Sul registraram ataques, dos quais Seul responsabilizou a Coreia do Norte.

As duas Coreias continuam tecnicamente em guerra desde o fim do conflito bélico entre 1950 e 1953, que acabou com a assinatura de um armistício e não de um tratado de paz.

Leia mais sobre Coreia do Sul

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.