Pyongyang critica Seul por não permitir reunião de ONGs em fronteira

Seul, 2 ago (EFE).- A Coreia do Norte criticou hoje o Governo sul-coreano por negar permissão para uma reunião fronteiriça entre ONGs e o acusou de querer bloquear o movimento de reunificação, informou hoje a Yonhap.

EFE |

A acusação norte-coreana, publicada no site oficial do regime comunista "Uriminzokkiri" e recolhida pela agência sul-coreana de notícias, acusa Seul "de chegar a extremos para realizar suas manobras para acabar completamente com os contatos internacionais" do regime comunista.

Segundo o site, tais contatos se "baseavam apenas nos movimentos de grupos de reunificação".

O Comitê Norte-coreano para a Declaração Conjunta do dia 15 de junho, que se estabeleceu depois da primeira cúpula intercoreana do ano 2000 para iniciar o citado acordo, enviou uma carta à Coreia do Sul para propor um encontro das ONGs no final de julho ou começo de agosto em Shenyang, China.

Por sua vez o Comitê colega Sul-coreano disse que é "pouco convencional" que o regime comunista lance uma proposta assim e a rejeitou em 23 de julho devido à tensão política entre as duas Coreias.

Previamente, o Governo sul-coreano estabeleceu restrições sobre as organizações cívicas e de ajuda humanitária, assim como sobre as comunicações com a Coreia do Norte, depois que o regime comunista lançou em abril passado um foguete de longo alcance, que se acredita tenha se tratado de um teste encoberto de um míssil intercontinental. EFE ce-icr/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG