Pyongyang critica Governo de Obama

Seul, 8 mai (EFE).- A Coreia do Norte criticou o Governo do presidente americano Barack Obama por continuar a política hostil em relação ao país comunista e reiterou que reforçará o poder nuclear dissuasório, informou a agência estatal norte-coreana de notícias KCNA.

EFE |

"Está claro que não há nenhuma mudança na política hostil americana em relação à Coreia do Norte e vamos potencializar nosso poder nuclear dissuasório como anunciamos", assegurou um porta-voz do Ministério de Exteriores norte-coreano em uma entrevista à "KCNA", citado pela agência sul-coreana de notícias "Yonhap".

O porta-voz acrescentou que será em vão se sentar à mesa de negociações com os EUA enquanto este continuar mostrando a mesma política com Pyongyang.

Além disso, destacou que as recentes medidas que a Coreia do Norte tomou para reforçar a segurança do país, em referência a suas medidas de rearmamento, não são destinadas a pressionar ninguém para que dialogue com Pyongyang.

Este comentário norte-coreano coincidiu com a chegada prevista para hoje do representante dos EUA para a Coreia do Norte, Stephen Bosworth, cujo objetivo é tentar retomar o diálogo de seis lados para a desnuclearização do regime comunista.

A chegada de Bosworth acontece no meio de uma escalada de tensão aberta na península coreana, desde que Pyongyang ameaçou na semana passada levar a cabo um novo teste nuclear e com o lançamento de um míssil balístico intercontinental, em resposta à condenação do Conselho de Segurança da ONU. EFE ce/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG