Pyongyang anula contrato de complexo industrial conjunto com Seul

Seul, 15 mai (EFE).- A Coreia do Norte declarou hoje nulo o contrato com a Coreia do Sul sobre o complexo industrial conjunto de Kaesong, e disse que as empresas sul-coreanas deverão abandonas o país se não aceitarem as novas normas, informou a agência oficial norte-coreana KCNA.

EFE |

Em comunicado, Pyongyang declarou nulo o contrato assinado com Seul em relação ao uso do território, isenção de impostos e salários no complexo de Kaesong, em andamento desde 2005 e símbolo da reconciliação entre as duas Coreias.

O regime comunista responsabilizou Seul pela ruptura do contrato e acusou o país vizinho de "destruir os fundamentos do complexo industrial" com sua "política de extremo confronto", enquanto a Coreia do Sul rejeitou o anúncio, que qualificou de "irresponsável".

O parque industrial de Kaesong, administrado por uma filial da Hyundai e situado cerca de 60 quilômetros ao norte de Seul, em território norte-coreano, acolhe cerca de 100 de pequenas e médias empresas sul-coreanas que empregam aproximadamente 39 mil trabalhadores norte-coreanos.

Atualmente, as relações entre as duas Coreias atravessam um de seus piores momentos, com acusações cruzadas sobre a responsabilidade sobre a ruptura do diálogo.

"As empresas sul-coreanas no complexo industrial de Kaesong deverão aceitar o que comunicamos sem impor condição alguma e, se não estão dispostas a acatar essas ordens, terão de abandonar o complexo", disse hoje o regime norte-coreano. EFE ce/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG