Pyongyang ameaça enriquecer urânio e utilizar plutônio com fins militares

A Coreia do Norte anunciou neste sábado que enriquecerá urânio e utilizará plutônio com fins militares e que qualquer bloqueio será considerado um ato de guerra, em resposta às sanções impostas pelo Conselho de Segurança da ONU após o seu teste nuclear de 25 de maio.

AFP |

"Em primeiro lugar, todo o plutônio extraído será utilizado com fins militares. Um terço das barras de combustível já foram tratadas", indicou o Ministério das Relações Exteriores em um comunicado.

"Em segundo lugar, começaremos a enriquecer urânio", acrescentou o texto.

Além disso, o regime norte-coreano indicou que qualquer bloqueio será considerado um ato de guerra e assegurou que jamais abandonará seu programa nuclear.

Esta é a primeira reação oficial norte-coreana desde que o Conselho de Segurança da ONU decidiu na sexta-feira, por unanimidade, endurecer suas sanções contra Pyongyang em resposta a seu teste nuclear.

A resolução 1874 estabelece um sistema reforçado de inspeção de cargas áereas, marítimas e terrestres com destino à Coreia do Norte ou que provenham deste país, assim como uma ampliação do embargo de armas.

A medida também inclui um endurecimento das sanções financeiras contra o hermético regime comunista asiático.

ckp/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG