Pyongyang alerta de consequências de sanções de ONU para diálogo

Seul, 24 mar (EFE).- A Coreia do Norte ameaçou hoje boicotar as negociações multilaterais sobre sua desnuclearização se a ONU impuser finalmente sanções devido ao previsto lançamento de um satélite de comunicações, informou a agência sul-coreana Yonhap.

EFE |

Um comunicado do Ministério de Exteriores norte-coreano qualificou de "atividade hostil" uma eventual imposição de sanções por parte do Conselho de Segurança das Nações Unidas, com base em que Pyongyang teria violado a resolução 1.718.

"Trataria-se de uma violação da declaração conjunta de 19 de setembro (de 2005) por parte do próprio Conselho de Segurança", afirmou o regime norte-coreano, em referência ao acordo pelo qual aceitou abandonar seu programa de armas nucleares em troca de garantias de segurança e de ajuda econômica.

A Coreia do Sul, o Japão e os Estados Unidos, que formam as negociações multilaterais com a Rússia, a China e a Coreia do Norte, avisaram que o previsto lançamento de um satélite por Pyongyang, previsto para entre 4 e 8 de abril, poderia gerar sanções da ONU.

A resolução 1.718 do Conselho de Segurança, aprovada após o teste nuclear da Coreia do Norte em outubro de 2006, determina que esse país suspenda as atividades relacionadas a seu programa de mísseis balísticos.

O regime comunista anunciou recentemente que lançará um satélite de comunicações no início de abril, mas especialistas sul-coreanos acham que poderia ser um míssil de longo alcance.

Japão, Coreia do Sul e EUA acham que um eventual lançamento norte-coreano, seja de um míssil ou de um satélite, violaria a resolução da ONU, pois a tecnologia necessária para ambos os casos é muito similar. EFE ce-psh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG