Putin: Rússia apoiará regiões separatistas de Abkházia e Ossétia do Sul

Moscou, 3 abr (EFE) - O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou hoje que a Rússia apoiará não só com palavras, mas também com atos as regiões separatistas georgianas da Abkházia e Ossétia do Sul.

EFE |

"Não nos são indiferentes as aspirações anelos e problemas da população das duas repúblicas, onde residem cidadãos russos, pelo que o apoio a Abkházia e Ossétia do Sul se refletirá daqui para frente não só em palavras, mas em atos", disse Putin.

A afirmação está em uma carta voltada aos líderes da Abkházia, Serguei Bagapsh, e Ossétia do Sul, Eduard Kokoiti.

O presidente russo ressaltou que o país está "disposto a ampliar e aprofundar no futuro a cooperação pragmática e multilateral com ambas as regiões em benefício de seus povos e da paz, segurança e estabilidade na região".

Putin lembrou a decisão tomada em março pelo Kremlin de retomar as relações estatais econômicas, comerciais e de transporte com a Abkházia, suspensas desde 1996.

Além disso, advertiu de que "qualquer tentativa de exercer pressão política e econômica, mais ainda, militar, sobre a Abkházia e Ossétia do Sul será contraproducente".

"Na Rússia, não podemos ignorar o rumo de desestabilização da situação adotado por Tbilisi, o que inclui o uso das ameaças e da força e as apelações ativas aos países e organizações que não pertencem à região", ressaltou.

Ele se referiu às "conseqüências extraordinariamente negativas" que teria a entrada da Geórgia na Otan.

O Kremlin divulgou a mensagem de Putin poucas horas depois que a Otan, em sua cúpula de Bucareste, decidiu não conceder por enquanto para Geórgia e Ucrânia o acesso ao Plano de Ação para a Adesão, considerado a ante-sala de adesão, como exigia a Rússia. EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG