Putin exclui eleição presidencial antes de 2012, mas não descarta ser candidato

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, excluiu nesta quinta-feira uma eleição presidencial antecipada antes de 2012, mas manteve o suspense sobre sua eventual candidatura.

AFP |

"A próxima eleição presidencial aconntecerá em 2012", declarou Putin a jornalistas.

"Não vamos começar a nos agitar sobre o que acontecerá em 2012. Veremos quando chegarmos lá", acrescentou, ao ser questionado sobre sua eventual candidatura.

"Agora, cada um deve cumprir seu dever, no seu lugar", insistiu, qualificando sua associação com o presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, de "eficiente".

Vladimir Putin, presidente da Federação da Rússia de 2000 a 2008, que não pôde se apresentar para um terceiro mandato consecutivo mas que tem o direito, garantido pela Constituição, de ser novamente candidato no futuro, se tornou primeiro-ministro em maio deste ano após a eleição de Medvedev no Kremlin.

Uma reforma constitucional em andamento, que prevê a ampliação do mandato presidencial de quatro para seis anos, relançou as especulações sobre a possível volta de Putin ao Kremlin graças a eleições antecipadas.

Putin reiterou nesta quinta-feira seu apoio a esta revisão constitucional, sugerida no dia 5 de novembro pelo presidente Medvedev e aprovada logo em seguida pelas duas câmaras do Parlamento.

"Seis anos para um país tão complexo do ponto de vista étnico é uma decisão justificada", considerou, citando como exemplo a "pequena" Finlândia, onde o mandato presidencial também dura seis anos.

Para entrar em vigor, esta reforma ainda tem que ser ratificada pelos dois terços das assembléias regionais da Federação da Rússia, ou seja, 83 repúblicas e regiões russas.

or/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG