Putin é mais popular do que eu, diz Medvedev

Presidente da Rússia usa índice de popularidade como justificativa para não concorrer à reeleição em 2012

iG São Paulo |

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, defendeu nesta sexta-feira sua decisão de não concorrer à reeleição em 2012, dizendo que o primeiro-ministro Vladimir Putin é mais popular do que ele.

“Putin é sem dúvida o político de maior autoridade em nosso país, e seus índices (de popularidade) são mais altos”, afirmou Medvedev em entrevista às principais emissoras de TV russas.

No fim de semana, Putin anunciou que seria o candidato do partido Rússia Unida à presidência em 2012, e propôs uma troca de posições com Medvedev, que se tornaria premiê.

Durante a entrevista, Medvedev afirmou que foi sincero nas vezes em que disse que não excluía a possibilidade de concorrer à presidência, porque achava que a preferência dos eleitores poderia mudar.

“Quando disse que não excluía (a candidatura), não enganei ninguém”, afirmou. “A vida podia fazer correções especiais e paradoxas. E se as preferências dos eleitores mudassem por alguma razão?”

O presidente russo disse que Putin e ele têm “posições muito próximas sobre as principais questões estratégicas, aliás, em todas as questões estratégicas”. “Sendo assim, como poderíamos competir um contra o outro?”, questionou.

Medvedev também negou que a vitória de Putin já esteja garantia, tamanha a influência do Rússia Unida na política do país. “Deixemos que o povo decida em quem votar”, afirmou. Além de a oposição ser amplamente marginalizada, a popularidade pessoal de Putin é imensa entre russos que o veem como uma figura forte e necessária para um país atormentado por corrupção, insurgentes islâmicos e desigualdade social.

Putin foi presidente da Rússia entre 2000 e 2008, quando o limite de mandato previsto pela Constituição o forçou a deixar o cargo. Como premiê, manteve-se em evidência e ofuscou Medvedev, escolhido por ele como sucessor.

Como uma mudança constitucional estendeu o mandato presidencial russo de quatro para seis anos, Putin tem a chance de ficar até 12 anos do poder caso vença a eleição de 2012 e busque a reeleição.

Com AP e AFP

    Leia tudo sobre: rússiamedvedevputineleição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG