Moscou, 16 mai (EFE).- Os primeiros-ministros da Rússia, Vladimir Putin, e da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, decidiram hoje em Sochi, balneário às margens do Mar Negro, intensificar a cooperação bilateral no âmbito da energia.

O particular, os chefes de Governo tomaram a decisão de prorrogar o contrato de fornecimento de gás russo à Turquia assinado em 1986 e que expira em 2012.

"Decidimos começar imediatamente os preparativos para o prolongamento do contrato", disse Erdogan, citado pela agência russa "Interfax", em um comparecimento conjunto com Putin à imprensa.

O chefe do Governo russo disse que, nas conversas de hoje, definiu com seu colega turco começar negociações imediatas para prolongar a vigência de um segundo contrato que termina em 2011 e que contempla o fornecimento anual à Turquia de 6 bilhões de metros cúbicos de gás natural.

Destacou que a Turquia ocupa o terceiro lugar, depois da Itália e da Alemanha, entre os consumidores de gás russo.

"Segundo cálculos tanto de especialistas nossos quanto turcos, a partir de 2015, o consumo de gás na Turquia aumentará, e de forma considerável", disse Putin.

Atualmente, a Rússia fornece gás à Turquia por duas vias: através da Ucrânia e por um gasoduto pelo leito do Mar Negro. EFE bsi/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.