Putin e Abbas discutirão possível conferência de paz sobre Oriente Médio

Moscou, 18 abr (EFE).- O presidente russo, Vladimir Putin, e o líder palestino, Mahmoud Abbas, abordarão hoje a possível realização de uma conferência de paz sobre o Oriente Médio em Moscou, informaram fontes oficiais.

EFE |

"As conversas acontecerão em um momento extraordinariamente complicado para o processo de paz entre palestinos e israelenses", assinalou uma fonte do Kremlin citada pelas agências russas.

Putin, que chegará esta tarde a Moscou de uma viagem internacional, é o grande impulsor da iniciativa, que é apoiada tanto pelos países árabes como pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

O líder palestino expressou na véspera sua esperança de que a conferência aconteça em junho, a fim de "encontrar uma solução urgente" à atual onda de violência na região.

Esse fórum, ressaltou, poderia "salvar o processo de paz", e serviria para impulsionar o cumprimento dos acordos alcançados em novembro na conferência na base militar americana de Annapolis.

"Desde Annapolis sabíamos que seria necessária outra conferência.

Só temos de acertar seu formato e programa", disse.

Israel e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) se comprometeram em Annapolis a retomar as negociações com o objetivo de alcançar um acordo de paz antes do fim de 2008.

O ministro de Exteriores russo, Serguei Lavrov, assegurou esta semana que todos os membros do Quarteto de Madri (EUA, União Européia, ONU e Rússia) estão interessados na realização da conferência em Moscou, enquanto Israel estaria disposto a estudá-la.

No entanto, segundo os analistas, não existe a certeza de que o Estado judeu aprovará a realização da conferência em Moscou, já que a Rússia forneceu armamento a dois de seus principais inimigos, Irã e Síria, e mantém contatos com o Hamas.

O Kremlin deseja que, ao contrário de Annapolis, a conferência aborde não apenas o conflito palestino-israelense, mas também os problemas com a Síria e o Líbano.

Abbas deixará a Rússia no sábado com destino aos Estados Unidos, onde se reunirá com o presidente George W. Bush. EFE io/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG