Putin diz que crise georgiana é um conflito étnico provocado pelos EUA

O primeiro-ministro russo Vladimir Putin afirmou que os Estados Unidos armaram a Geórgia e acusou novamente Washington de provocar um confrono étnico no território georgiano.

AFP |

"Sabemos que havia (na Geórgia) inúmeros conselheiros americanos. É muito ruim armar uma das partes de um conflito étnico e depois incitar a solucionar o problema pela força", declarou Putin em entrevista ao canal alemão ARD e reproduzida no site do governo russo.

Putin diz que os "instructores americanos" estavam numa zona de guerra ao invés de estar bas bases militares georgianas quando a Geórgia lançou uma ofensiva no início de agosto na região separatista da Ossétia do Sul para retomar o controle dela.

"Isso faz pensar que a direção dos Estados Unidos estava a par da ação que era preparada e que, muito provavelmente, fez parte dela", afirmou.

O ex-presidente russo acusou mais uma vez Washington de ter provocado o conflito entre a Geórgia e a Rússia, uma estratégia para ajudar a um dos candidatos à Casa Branca, aludindo ao republicano John McCain.

"Começo a suspeitar que tudo isso foi feito intencionalmene para organizar uma pequena guerra vitoriosa. E se isso fracassasse, apresenta a Rússia como um inimigo para univer os eleitores de um candidato à presidência (dos Estados Unidos). Claro que se trata do candidato do partido no poder, já que apenas o partido no poder dispõe desses recursos", concluiu.

bur-alf/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG