Putin diz que conflito na Geórgia foi provocado pelos EUA para favorecer McCain

MOSCOU - O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, expressou hoje suas suspeitas de que o conflito bélico na Geórgia foi provocado por forças políticas americanas para favorecer a eleição do candidato presidencial republicano, John McCain.

EFE |

"Surge a suspeita de que alguém nos Estados Unidos possa ter provocado intencionalmente este conflito para agravar a situação, e dar preferência na luta competitiva a um dos candidatos pelo posto de presidente dos Estados Unidos", disse Putin, em entrevista à cadeia americana "CNN".

A imprensa russa comentou nos últimos dias que, após o conflito bélico entre Rússia e Geórgia, McCain endureceu sua retórica contra Moscou e conseguiu melhorar sua posição frente a seu rival democrata nas eleições presidenciais de novembro, Barack Obama.

Putin criticou os EUA por terem treinado e armado o Exército da Geórgia, o que, segundo ele, teria acirrado os ânimos revanchistas no país para recuperar pelas armas as regiões separatistas da Ossétia do Sul e da Abkházia.

Também culpou os EUA por não terem "detido" o presidente georgiano, Mikhail Saakashvili, considerado por Moscou um "fantoche" de Washington, quando decidiu atacar a Ossétia do Sul.

"Para que realizar durante anos difíceis negociações e buscar soluções de compromisso para os conflitos étnicos? É mais fácil armar uma das partes e empurrá-la para matar a outra parte", assinalou o chefe do Governo russo.

Após derrotar a Geórgia no conflito bélico, a Rússia reconheceu na terça-feira passada a independência da Abkházia e da Ossétia do Sul, o que causou grande preocupação na comunidade internacional.

Leia mais sobre conflito no Cáucaso

    Leia tudo sobre: georgiageórgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG