Putin afirma que quase todos os refugiados já retornaram à Ossétia do Sul

Moscou, 16 set (EFE).- O primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, afirmou hoje que quase todos os refugiados já retornaram à região separatista da Ossétia do Sul, cenário no mês passado de um conflito.

EFE |

"A situação se estabilizou", disse Putin durante uma reunião sobre as conseqüências do conflito e citada pelas agências russas.

"Praticamente todos os refugiados, com poucas exceções, já retornaram à república", acrescentou Putin.

O primeiro-ministro, que calculou em aproximadamente dois mil o número de deslocados que "ainda precisam retornar às suas casas", afirmou que os desabrigados pela guerra receberão subsídios sociais, o que incluirá a distribuição de material de construção entre a população.

No que se refere à capital da Ossétia do Sul, Tskhinvali, Putin disse que comunicações por telefone, transmissões de TV e fornecimento de gás e energia já foram normalizados.

O primeiro-ministro ressaltou a importância de que todas as casas destruídas pelo conflito na região separatista sejam reconstruídas nos próximos meses e a de lançar um programa em longo prazo para o renascimento da economia local.

"A Rússia, por sua parte, oferecerá à Ossétia do Sul toda a ajuda necessária para solucionar os problemas", declarou.

Segundo o Ministério de Situações de Emergência da Rússia, durante o conflito (de 8 a 12 de agosto) 2.522 casas, 29 escolas e 17 centros de saúde foram destruídos.

A Rússia assinará nesta quarta, em cerimônia oficial no Kremlin, um acordo de amizade, cooperação e assistência com a Ossétia do Sul, cuja independência foi reconhecida pelo país no último dia 26. EFE io/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG