Próximo a pleito, ditador norte-coreano pede unidade no país

Seul, 18 fev (EFE).- O ditador norte-coreano Kim Jong-il pediu que o povo do país demonstre unidade no momento em que se aproximam as eleições parlamentares, informou hoje a agência oficial de notícias local KCNA, citada pela sul-coreana Yonhap.

EFE |

Kim ressaltou, em carta aberta divulgada hoje, que as eleições, que acontecem em março, servirão para "exaltar a dignidade e autoridade" de seu país, demonstrando "a força da unidade de todo coração".

A Assembleia Popular Suprema da Coreia do Norte anunciou em janeiro que as eleições aconteceriam em 8 de março, depois que em setembro do ano passado expirasse o mandato de cinco anos dos 687 membros escolhidos em 2003.

Os norte-coreanos maiores de 17 anos têm direito ao voto e normalmente quase 100% do eleitorado costumam votar a favor dos candidatos propostos pelo Governo.

Analistas apontam que as eleições podem servir para preparar o terreno para a sucessão do líder norte-coreano, de 67 anos, que segundo os serviços de Inteligência dos EUA sofreu um derrame cerebral em agosto do ano passado.

As especulações apontam que o ditador norte-coreano pode ter designado seu terceiro filho, Kim Jong-um, para sucedê-lo. EFE ce/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG