Próxima cúpula do G8 incorporará países do G20, diz Berlusconi

Roma, 4 dez (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, apresentou hoje, em Roma, um novo formato para a próxima cúpula do G8 (os sete países mais desenvolvidos do mundo e a Rússia), que acontecerá na ilha italiana da Madalena, próxima a Sardenha.

EFE |

Segundo Berlusconi, a cada dia de encontros, mais países se unirão à cúpula, até que, na última sessão de trabalhos, terão participado dela todos os países do G20.

De acordo com esse formato, o primeiro dia de reuniões terá a presença dos chefes de Estado e de Governo da Rússia e das sete maiores potências econômicas do mundo - EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Canadá, Itália e Japão -, explicou Berlusconi.

No segundo dia, prosseguiu o premiê da Itália, se juntarão aos trabalhos os países do G5 (Brasil, China, Índia, México e África do Sul) e o Egito.

Já no dia seguinte, Indonésia, Austrália e alguns países africanos se unirão ao G14, completando o G20.

"Chega de simples cafés da manhã de trabalho para estes países", disse Berlusconi, cujo país assumirá o comando do G8 em janeiro de 2009, em referência às potências emergentes, que, segundo ele, "na verdade já são países emersos".

A Itália, segundo o premiê, quis o Egito na próxima cúpula porque o considera um país "amplamente ouvido" no Oriente Médio e na África.

Sobre os trabalhos do G8 nos últimos anos, Berlusconi declarou: "Acho que o G8 desenvolveu muito bem sua função e terá uma longa história também no futuro". EFE mcs/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG