Buenos Aires, 20 fev (EFE).- A província argentina de Chubut (sul) declarou alerta pela reativação do vulcão chileno Chaitén e o Governo argentino ofereceu o envio de ajuda para as povoações atingidas pela queda de cinzas, informaram hoje fontes oficiais.

Por enquanto não foram desocupadas as povoações argentinas próximas ao vulcão, que faz parte da cordilheira dos Andes, fronteira natural entre Argentina e Chile, nem foram recebidas consultas em hospitais pelos efeitos das cinzas, que caíram em algumas localidades do oeste de Chubut.

Diante da reativação do Chaitén, o governador do Chubut, Mario das Neves, iniciou um plano de contingência, com medidas sanitárias e preventivas, e aconselhou que os cidadãos acompanhem com atenção as recomendações da Defesa Civil.

A realização de aulas nas escolas foi suspensa nas localidades argentinas de Trevelin, Cerro Centinela, Corcovado, Aldea Escolar y Los Cipreses, atingidas pela cinza vulcânica, para evitar que as crianças saiam de suas casas.

Neves disse em comunicado que acompanha de perto a evolução da situação diante de possíveis mudanças na orientação do vento.

Entretanto, o Governo argentino dispôs o envio de ajuda para os habitantes das localidades atingidas pela queda de cinzas, para as quais enviará 51.570 litros de água mineral, máscaras, pastilhas de potabilização de água e medicamentos. EFE nk/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.