Provas de vida de reféns das Farc serão entregues segunda-feira, diz senadora

Bogotá, 14 ago (EFE).- A senadora opositora colombiana Piedad Córdoba disse hoje na cidade de Medellín, no oeste do país, que diversas provas de vida de policiais e militares que estão em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) chegariam às famílias na segunda-feira.

EFE |

Ao fazer um discurso em uma universidade de Medellín, Córdoba não especificou, no entanto, o número de provas e nem os nomes dos destinatários.

A senadora também disse a jornalistas que não há avanços quanto à libertação do cabo do Exército colombiano Pablo Emilio Moncayo e do soldado Josué Daniel Calvo.

Segundo Córdoba, as Farc mantêm a oferta de entregar Calvo e Moncayo, refém desde 1997, "e o presidente (colombiano, Álvaro Uribe) se mantém firme em não conceder a reunião" entre ela e o chefe de Estado, a qual julga necessária para interferir na recepção dos sequestrados.

Em abril, as Farc anunciaram que libertariam unilateralmente o cabo Moncayo e, depois, falaram que também dariam liberdade ao soldado Calvo.

Inicialmente, o presidente Uribe disse que as únicas entidades autorizadas a fazer essas negociações eram os representantes da Igreja Católica e da Cruz Vermelha Internacional.

As Farc mantiveram sua oferta, mas disseram que a presença da Igreja e a Cruz Vermelha era insuficiente e reiteraram que Córdoba e o pai de Moncayo deveriam fazer parte da comissão.

Uribe finalmente aceitou tais condições, mas a senadora considera que é necessária uma reunião com o Chefe de Estado. EFE ocm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG