Protestos marcam passagem da tocha olímpica em Londres

Por Raissa Kasolowsky LONDRES (Reuters) - Milhares de manifestantes contra o governo chinês levaram bandeiras tibetanas ao protesto durante a passagem da tocha olímpica em Londres, que deveria ser uma jornada de harmonia e paz.

Reuters |

Funcionários chineses uniformizados e uma grande quantidade de policiais britânicos a pé e de bicicleta fizeram o cerco às celebridades e atletas que carregavam a tocha, mesmo assim manifestantes romperam o cordão de isolamento várias vezes. Um homem conseguiu agarrar a tocha antes que a polícia o dominasse.

A tocha segue sua rota para os Jogos Olímpicos de 2008 em Pequim, entre 8 e 24 de agosto. As próximas Olimpíadas serão em Londres em 2012.

Segundo a polícia, 25 pessoas foram detidas em quatro horas, muitas delas próximo à residência do primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, em Downing Street, onde cerca de 1.000 manifestantes se reuniram.

Detrás dos portões de Downing Street, o premiê saudou a tocha, enquanto manifestantes entravam em conflito com a polícia e simpatizantes de Pequim tocavam tambores e carregavam bandeiras da China.

Os protestos são contra a repressão chinesa aos ativistas pró-independência no Tibet e o histórico chinês de desrespeito aos direitos humanos.

Líderes da oposição e ativistas criticaram Brown por participar da cerimônia. A ministra dos Esportes e Cultura britânica, Tessa Jowell, disse que a Grã-Bretanha apóia os princípios dos Jogos Olímpicos e os esportes e não o desrespeito aos direitos humanos da China.

'Nós damos as boas-vindas à tocha Olímpica em Londres e não é o mesmo que perdoar o regime de direitos humanos da China ou perdoar o tratamento ao Tibet', ela disse à BBC.

As forças de segurança da China interditaram o Tibet e as províncias vizinhas para acabar com os protestos e motins que começaram em meados de março.

A China diz que os Jogos Olímpicos não devem ser politizados e o Comitê Olímpico Internacional defende vigorosamente o seu não-envolvimento em política.

Em março, quando ao tocha olímpica foi acesa em Olímpia, na Grécia, o presidente do comitê, Jacques Rogge, disse que a passagem da tocha em 2008 deveria ser 'uma jornada de harmonia, trazendo a mensagem de paz para pessoas de diferentes nacionalidades, culturas e credos.'

(Reportagem adicional de Dylan Martinez, John Joseph, Katherine Baldwin)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG