Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Protestos de sindicalistas e universitários causam caos no centro de Lima

Lima, 3 jul (EFE).- Três grandes protestos de trabalhadores e universitários causaram hoje caos em Lima e deixaram um saldo de pelo menos três mineiros feridos, a pouco menos de uma semana de uma greve nacional convocada pela Confederação Geral de Trabalhadores do Peru (CGTP).

EFE |

Mais de mil mineiros, que mantêm pelo quarto dia uma greve nacional reivindicando melhoras trabalhistas, foram reprimidos pela Polícia com gás lacrimogêneo quando tentaram se aproximar do Congresso peruano.

O secretário de Defesa da Federação Mineira, Vidal Espinoza, disse à Efe que três mineiros ficaram feridos com contusões e provavelmente fraturas como conseqüência dos enfrentamentos com a Polícia.

Os mineiros buscam pressionar o Congresso para que sejam aprovadas leis para eliminar o teto na repartição de 8% das utilidades das empresas do setor, fixado atualmente em 18 salários, e para melhorar as condições de aposentadoria dos trabalhadores do setor.

Por seu lado, centenas de filiados à CGTP marcharam hoje por várias ruas do centro histórico da capital peruana até o Congresso para explicar os motivos da greve nacional convocada para a próxima quarta-feira dia 9.

Segundo um comunicado da CGTP, a mobilização tinha o objetivo de protestar contra diversas leis promulgadas pelo Governo do presidente peruano, Alan García, entre elas, as vinculadas à implementação do Tratado de Livre-Comércio (TLC) com os Estados Unidos.

Além disso, centenas de estudantes, catedráticos e trabalhadores da Universidade Nacional Maior de São Marcos marcharam em direção ao Congresso em protesto pela construção de uma via nas imediações da sede deste centro de estudos, realizada pela Prefeitura de Lima.

Com a mobilização, que também foi reprimida pela Polícia com gás lacrimogêneo, os manifestantes exigiram que não houvesse diminuição do território da cidade universitária, informou a Cadeia Peruana de Notícias ("CPN").

No entanto, os vereadores insistem que assinaram um contrato com São Marcos e negam que o projeto viário fosse afetar um centro cerimonial pré-colombiano situado no interior da cidade universitária.

O Peru, que tem sido afetado ultimamente por protestos sociais constantes, será sede em novembro da cúpula de líderes do Fórum de Cooperação Econômica Ásia Pacífico (Apec). EFE watt/bm/plc

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG