Protestos da oposição em Teerã terminam com quatro mortos

Pelo menos quatro manifestantes morreram neste domingo em Teerã em confrontos entre milhares de opositores ao presidente Mahmud Ahmadinejad e as forças de segurança, informa o site da oposição iraniana Rahesabz.

AFP |

Três vítimas faleceram em consequência de tiros diretos das foças militares perto da ponte do colégio sobre a avenida Enghelab, a grande via que cruza Teerã de leste a oeste e onde as manifestações se concentraram neste domingo, destaca a página virtual.

Um quarto manifestante morreu no cruzamento da avenida Enghelab com a avenida Vali-asr, no eixo norte-sul da capital. O site não precisa as circunstâncias da morte.

O centro de Teerã foi cenário neste domingo de violentos enfrentamentos entre milhares de manifestantes hostis ao presidente Ahmadinejad e as forças de segurança.

Os opositores se dirigiram à avenida Enghelab, apesar da grande presença de policiais na área, que no sábado já havia sido cenário de protestos contra o governo.

A polícia usou gás lacrimogêneo e agrediu os manifestantes, que responderam colocando fogo em latas de lixo.

Os confrontos foram particularmente violentos na praça Enghelab, para onde muitas pessoas seguiram após a ação policial.

Ao mesmo tempo, partidários de de Ahmadinejad organizaram uma contra-manifestação em outra área da avenida Enghelab.

A oposição, que não aceita a reeleição de Ahmadinejad, por considerá-la fraudulenta, convocou as manifestações para este domingo no centro de Teerã à margem das procissões previstas pela Ashura, dia de luto xiita que lembra a morte de Hussein - neto de Maomé -, durante a batalha de Kerbala (atual Iraque) contra as tropas do califa Yazid no ano 680.

bur-lma/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG