Protestos contra morte de adolescente entram na 2ª semana na Grécia

ATENAS - Após um domingo sem distúrbios, a Grécia inicia hoje a segunda semana de protesto estudantis e sindicais contra a violência policial e a situação econômica, depois da morte, no dia 6, de um adolescente por disparos de um agente policial.

EFE |

Os alunos de ensino médio convocaram para hoje uma concentração em frente à Direção Geral da Polícia em Atenas e diante das delegacias de distritos.

Também foram anunciadas concentrações para bloquear o tráfego nas principais ruas das grandes cidades, no décimo dia de protestos contra a morte do jovem Alexis Grigoropoulos, de 15 anos, baleado por um policial, que está detido à espera de julgamento.


Grécia é palco de confrontos há 2 semanas / AP

O relatório de balística que poderia esclarecer se o agente atirou intencionalmente contra o jovem ou se a bala ricocheteou e atingiu Alexis após um disparo para o ar, como alega o agente, ainda não foi divulgado.

Segundo a Federação de Professores (Olme), mais de 600 colégios de ensino médio permanecem ocupados há uma semana. Várias faculdades gregas também estão ocupadas por estudantes e grupos de radicais que se aproveitam do asilo universitário.

Semana de protestos

Para quarta e quinta-feira, a federação de professores e alunos convocou manifestações no centro de Atenas, que foram apoiadas pelo Partido Comunista grego.

Na sexta-feira, a Confederação Geral de Trabalhadores (GSEE) anunciou uma manifestação no Parlamento em protesto contra os orçamentos estaduais de 2009, os impostos e os cortes nas áreas de saúde e educação por parte do Executivo conservador.

A morte de Alexis provocou os mais graves distúrbios na Grécia em décadas, com violentos confrontos entre grupos anarquistas e as forças da ordem, além de uma onda de protestos contra as políticas do Executivo conservador.

Leia mais sobre Grécia

    Leia tudo sobre: grécia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG