Protestos contra as Farc em 150 cidades do mundo têm baixa participação

Bogotá, 28 nov (EFE) - Milhares de colombianos se manifestaram hoje novamente nas principais cidades do país para pedir a liberdade dos seqüestrados, em especial os das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), antes do Natal, em resposta ao apelo feito pela ex-candidata presidencial franco-colombiana Ingrid Betancourt. A passeata, que ocorreu em pelo menos 150 cidades, e que foi a quarta do ano, atraiu menos pessoas do que as anteriores. A ex-candidata presidencial, libertada em 2 de julho por tropas colombianas junto a outros 14 seqüestrados, participou hoje na manifestação em Madri, e afirmou aos colombianos que seguirá lutando para que todos os seqüestrados possam ser livres, como ela é agora. Em Bogotá, a Praça de Bolívar, uma das mais importantes da cidade, recebeu milhares de manifestantes que, vestidos de branco, agitando lenços e com cartazes nos quais condenavam o seqüestro, exigiam o retorno dos que apodrecem nas selvas. Ao meio-dia (hora local), em meio à música, soaram os sinos da Catedral Primada, gesto que se replicou em igrejas de outras cidades. Das manifestações também participaram parentes e amigos dos chamados passíveis de troca, 28 no total, que as Farc pretendem libertar sempre e quando o Governo fizer o mesmo com 500 membros da guerrilha presos no país e três extraditados aos Estados Unidos. Em Bogotá, estiveram na passeata ex-reféns das Farc como a ex-candidata a vice-presidente Clara Rojas, companheira de cativ...

EFE |

As passeatas não registraram perturbações da ordem pública, segundo informações preliminares das autoridades. EFE ocm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG