Protestos contra a China deixam pelo menos 64 feridos em Taiwan

Taipé, 6 nov (EFE).- Pelo menos 42 policiais e 22 manifestantes ficaram feridos hoje em protestos independentistas na capital de Taiwan contra a visita ao país do negociador chinês, Chen Yunlin.

EFE |

A presidente do independentista Partido Democrata Progressista (PDP), Tsai Ing-wen, defendeu as mobilizações populares promovidas por seu partido que levaram a grandes confrontos com a Polícia.

O PDP se opõe à visita de Chen Yunlin e aos acordos sobre liberalização de transporte e serviços postais por temor de que se fomente a união política com a China.

Tsai afirmou que a chegada de Chen, presidente da Associação de Relações através do Estreito de Taiwan (ARATS), não é apenas para negociar assuntos pragmáticos, mas foi precedida por concessões políticas à China sobre a soberania da ilha.

Por outro lado, o presidente taiuanês, Ma Ying-jeou, reiterou que durante a visita de Chen só foram negociadas questões econômicas e pragmáticas sem abordar o problema da soberania da ilha, sobre o qual Taipé e Pequim têm posturas irreconciliáveis.

Chen Yunlin chegou na última segunda a Taiwan para uma visita de cinco dias para continuar as negociações iniciadas em Pequim em junho, após a chagada ao poder do presidente taiuanês, Ma Ying-jeou, que procura intensificar os laços civis e econômicos com a China e assinar um acordo de paz. EFE flp/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG